Navigation Menu+

biografia da poesia insone

Posted by

Ale2

quando velha fiquei desobrigada
abusei silêncio até mirrar baliza
queria apenas dançar ideias

limítrofe carne aos oitenta e quatro
na década de trinta do século próximo
dançar filosofia sambar literatura
amar em dunas cujo tempo nos espalhou

(hábito do hálito em miradouro cegado
ouvir massificado na prateleira social:
velhas reprises línguas etiquetadas)

quando fui velha fiquei solta
busquei aquilo guardado pelo medo
amiguei do pó presente no tempo
das paredes daqueles olhos

e nasci, dizem que foi de sede

 

+++

foto de capa Todd Essik
foto de fundo Ellen Rogers